siga-nos: | cadastre-se | login | contato

29/06/2001 10:23

Estréias da semana - Leia entrevista com Maitê Proença, Camila Pitanga e Deborah Blando, dubladoras de ''Atlantis: O Reino Perdido''

''O Reino Perdido'', desenho animado longa da Disney, estréia hoje em todo o Brasil

por Maneco Siqueira


Leia entrevista com as dubladoras do novo desenho animado da Disney, ''Atlantis: O Reino Perdido'', que estréia hoje em todo o Brasil.

O bate papo aconteceu no dia 19 de junho, semana passada, numa sala de reuniãos de um hotel de luxo em São Paulo.


Elas são talentosas e muito belas. Juntas, enchem os olhos dos mortais. Camila Pitanga, Maitê Proença e Deborah Blando estão em São Paulo para divulgar um novo trabalho. O de dublar e interpretar a canção de ''Atlantis: O Reino Perdido'' (''Atlantis: The Lost Empire'', EUA, 2001), o mais recente desenho de longa-metragem da Disney, a maior indústria do gênero do planeta.

''Atlantis'', ao contrário de outros produtos da Disney, não foi feito para a criançada, mas sim para jovens e adultos. É uma aventura com direito a vilão (um personagem que está sempre presente nos desenhos animados), perseguições, uma dose de romance light, efeitos visuais deslumbrantes e belas imagens. Um show delas. O filme estréia no Brasil dia 29 de junho em 280 a 300 salas de cinema, como relatou Eduardo Rosemback, diretor de marketing da empresa que também estava presente na entrevista.

Garcia Júnior, o jovem veterano diretor de dublagem, especializado em desenhos animados Disney, completou o quinteto de entrevistados.

Ao vivo Camila Pitanga e Maitê Proença não desapontam seus fãs. São muito bonitas mesmo. Afinadas nas piadinhas, elas deram um show à parte. Na sessão de fotos, que geralmente antecede as entrevistas, Maitê contou para os fotógrafos como funciona a coisa. É só engrenar uma primeira (um sorriso largo) e mandar bala. Ela empresta sua voz para a vilã mercenária Helga (que tem sotaque alemão). Assim, fez cara de brava para os cliques, interpretando.

Deborah Blando vestia uma calça, com imagens de gatinhos, que quase rouba a cena.


Leia os principais trechos do bate-papo com os jornalistas.

Calouras na dublagem

Tarimbadas nas telas, Camila e Maitê são calouras em matéria de dublagem. Maitê contou que já dublou a si mesma em vários filmes. Mas fazer as vozes de personagem de desenho animado é a primeira vez. Ambas não pouparam elogios para Garcia Júnior.
Camila revelou que ficou em pânico no primeiro dia de trabalho. ''Mas o Garcia foi me acalmando e no dia seguinte, mais fresca e tranqüila, eu senti mais firmeza''. Ela, além de dublar em português, interpreta também em estranho dialeto de Atlantis, especialmente criado para o filme.

Seu personagem, a princesa Kida, é - coincidentemente - uma cópia fiel de seu personagem Esmeralda, em ''Porto dos Milagres''. O rosto é muito parecido e o figurino é igualzinho ao que a atriz veste no folhetim da Globo. Um achado. ''Eu só não dublei com sotaque de baiano'', brinca a atriz.

Maitê e Camila estavam vestidas de vermelho.

Só mulheres

Indagado porque não há astros da TV dublando os personagens masculinos, Garcia Júnior explicou que não houve uma razão específica para a escolha dos dubladores. Na mesma hora Camila, que é muito gozadora, gritou: ''nós (as mulheres) estamos com tudo''. Todos riram muito.

Garcia contou também que nos sábados reunia os atores em sua casa para assistir ao desenho animado. ''Para se chegar no ponto certo muitas vezes percorre-se vários caminhos''. ''É gratificante'', derrete-se o diretor de dublagem.

''Amei, amei, amei''

Por alguns minutos a cantora e compositora Deborah Blando foi a estrela da entrevista. Quando a canção de ''Atlantis'' (que ela interpreta) foi abordada, todos os fotógrafos correram para fazer fotos da loirinha.

Ela é muito simpática e canta bem. Para provar isso, deu uma palhinha para os repórteres.

Blando estava em estado de graça. Garcia Júnior, um dos profissionais mais respeitados do Brasil, fez questão de elogiar seu trabalho. ''Quando vi esta menina cantando 'Junto com teu Sonho', vi que não tinha errado na escolha'', comenta. Do outro lado da mesa Deborah agradece com um sincero: ''Emocionei''.

Ela, que também compõe em inglês, resumiu sua participação no filme dizendo que amou estar ao lado de feras como Garcia, Maitê e Camila Pitanga, amou trabalhar em ''Atlantis'', amou trabalhar num produto da Disney e amou trabalhar com o inglês David Foster, que a ajudou no preparo da canção. ''Ele é meu ídolo'', conta.

''Êta trem bão, uai''

Quem assiste à versão dublada em português do filme deve achar graça, ou estranhar, que um dos personagens, o cozinheiro Farnsworth, tem sotaque de mineiro com seus ''uais'' e ''pães de queijo''.

A idéia foi de Garcia Júnior, que desde ''Tarzan'' procura trazer algo de brasileiro para os filmes. ''Eu boto minha cabeça a prêmio, mas tem dado certo''. Eduardo Rosemback completa: ''Nós procuramos apresentar alguma coisa do Brasil nos filmes''.

Os dois acertaram em cheio. Em época de globalização ter um personagem com o jeitão brasileiro é mais que certo. Em ''Atlantis'' há o italiano, o francês, a alemã (Helga).

A Malvada

No começo da entrevista Garcia Júnior contou que escolheu Maitê Proença por que ela sempre sabe o que quer. Em outras palavras, ela sabe como ninguém fazer o papel de malvada. Assim, Helga cabe-lhe como uma luva.

Comentando o personagem, a atriz paulistana (mas radicada no Rio de Janeiro) disse que já se esbaldou fazendo maldades. ''Todo mundo tem um lado assim''. ''Quando a gente é paga para fazer isso (maldades), é uma delícia''. Mais risos.

Camila Pitanga, que estava desenhando bonequinhas num papel disse que a princesa Kida é muito bacana. ''Gostei muito de fazer este trabalho. Eu tenho talento''.

As três artistas plásticas amadoras mostraram seus desenhos para a platéia. Cada papel com um registro diferente. Rabiscos, florzinhas e muito mais.

Atlantis, ou Atlântida

Garcia Júnior e Rosemback contaram que a discussão sobre o nome do filme foi intensa. Atlantis em português quer dizer Atlântida. Mas no final, com a globalização de nossos tempos, acharam melhor deixar o título original, Atlantis,

No desenho animado os personagens falam: vamos para Atlântida.

Cuca e Pecegueiro

Foi legal - para os jornalistas - estar ao lado de duas profissionais muito conhecidas dos brasileiros. A primeira é a ex-VJ da MTV Cuca Lazzarotto, hoje apresentadora do canal a cabo Disney Channel. Jornalista, Cuca estava cobrindo a entrevista com sua filmadora digital de última geração.

Outra que estava na platéia era Monika Pecegueiro do Amaral, a mais famosa tradutora de cinema do Brasil. Quem pensa que ela é uma velha, está redondamente enganado. Pecegueiro se define como uma senhora. Mas ela é muito jovem, e uma cinéfila de carteirinha, sempre atenta a tudo que rola no mundo da chamada sétima arte.

Leia mais sobre o filme.

Veja galeria de fotos da entrevista coletiva.





Últimas Notícias


...mais notícias